(27) 3256-3737 | (27) 3256-1275

Aracruz reúne atrativos para todos os gostos. Além das belezas naturais, formadas por praias, restingas e manguezais; a cidade guarda também riquezas culturais, como construções históricas e aldeias indígenas.

No quesito praias, boa parte fica delas fica no distrito de Santa Cruz, a 30 quilômetros do Centro. Basta pegar a ES-010 e escolher em que trecho parar. Uma das mais movimentadas é a da Formosa, em frente ao SESC e emoldurada por piscinas naturais, areias finas e amareladas e coqueirais.

Entre as mais concorridas está a da Barra do Sahy, com vila de pescadores e muitas castanheiras. Apesar do cenário bucólico, é o point do verão por conta das boas ondas e dos quiosques que servem peroás e pescadinhas. À noite, o calçadão se transforma em passarela. Também a praia dos Padres tem agito, garantido pelos restaurantes e pelas boas condições para a prática de esportes náuticos.

Nas praias de Formosa, Coqueiral e Mar Azul, os destaques são as águas calmas e protegidas por recifes, que formam piscinas naturais. Em Sauê, a mata preservada e o rio que forma uma lagoa enfeitam o cenário. Já em Putiri e Barra do Riacho, o mar agitado atrai os surfistas; enquanto na praia de Comboios o atrativo é uma base do Projeto Tamar.

Um dos passeios mais bonitos da região é o de escuna pela Reserva do Manguezal Piraquê-Açu. O tour dura cerca de duas horas e apresenta toda a biodiversidade do encontro do rio com o mar. Os barcos partem do cais da Avenida Piraquê-Açu, em Santa Cruz.

Visitar as aldeias indígenas pode ser um interessante programa. Além de conhecer os costumes e as tradições dos índios, é possível acompanhar de perto a produção do artesanato típico. Nas aldeias de Caeiras Velha e de Boa Esperança (Tekoá Porâ) é grande a variedade de bijuterias feitas com sementes coloridas, palha e madeira; cestos e peneiras à base de palha e cipó; e panelas de barro.

Fonte:  Férias Brasil
Foto: Tadeu Bianconi – Setur ES